“Wall Street não gosta apenas de Bitcoin, eles amam Bitcoin”, afirma o fundador da Pomp Investments

Em 12 de fevereiro, Anthony Pompliano, o fundador da Pomp Investments, juntou-se ao “Squawk Box” da CNBC para compartilhar suas idéias sobre o crescente mercado spot de ETF Bitcoin e o estado mais amplo do Bitcoin. Falando com o co-âncora do programa, Andrew Ross Sorkin, Pompliano fez uma análise convincente que não apenas ressalta a crescente paixão de Wall Street pelo Bitcoin, mas também anuncia um futuro otimista para a principal criptomoeda do mundo.

O caso de amor de Wall Street com Bitcoin

A discussão de Pompliano começou com uma declaração ousada: “Wall Street não gosta apenas de Bitcoin, eles amam Bitcoin”. Esta declaração é apoiada pelo sucesso dos recentes lançamentos de ETF Bitcoin à vista, com os fundos da BlackRock e da Fidelity acumulando cada um US$ 3 bilhões em tempo recorde, marcando uma inovação histórica no cenário de ETF. Os fluxos significativos para esses fundos, segundo Pompliano, são uma prova do inegável fascínio do Bitcoin entre os investidores institucionais.

A discrepância entre demanda e oferta

Um dos pontos mais marcantes que Pompliano fez foi em relação ao desequilíbrio entre oferta e demanda no mercado de Bitcoin. Com as entradas líquidas diárias em ETFs de Bitcoin atingindo US$ 500 milhões, e considerando que a oferta diária de entrada de Bitcoin é limitada a 900 BTC (o que equivale a cerca de US$ 40 a US$ 45 milhões), há uma demanda esmagadora que supera a nova oferta em mais de 12,5 vezes. Esta discrepância, argumenta Pompliano, é um indicador claro da escassez do Bitcoin e das suas implicações otimistas para o preço da criptomoeda.

Fornecimento negociável de Bitcoin: um olhar mais atento

Pompliano lançou luz sobre um aspecto fascinante da dinâmica do mercado de Bitcoin: 80% de todo o Bitcoin em circulação não se movimentou no último mês, indicando um mercado altamente ilíquido onde apenas uma fração da oferta total é ativamente negociada. Este cenário, onde US$ 2 trilhões em Bitcoin estão essencialmente fora do mercado, ressalta o crescente apelo e retenção do ativo entre os investidores, alimentando ainda mais sua escassez e potencial de valorização de preço.

O futuro do Bitcoin segundo Pompliano

Olhando para o futuro, Pompliano está inequivocamente otimista quanto à trajetória do Bitcoin. Ele postula que se a demanda atual continuar inabalável, especialmente com o evento de redução pela metade no horizonte – o que reduzirá ainda mais a produção diária do Bitcoin – a criptomoeda está pronta para revisitar e potencialmente superar seus máximos históricos.

Em 10 de fevereiro de 2024, Jamie Coutts, um ilustre estrategista freelancer de blockchain e ex-analista da Bloomberg Intelligence, compartilhou sua perspectiva otimista sobre a capacidade do Bitcoin de atingir novos máximos históricos (ATH) antes do próximo evento de redução pela metade por meio de uma postagem na plataforma de mídia social. X.

Indo para a descoberta de suprimentos.

— _Checkɱate (@_Checkmatey_) 10 de fevereiro de 2024

A avaliação de Coutts, repleta de profundo conhecimento técnico e de mercado, apresenta um forte argumento para uma perspectiva otimista em relação ao Bitcoin. Aqui está um exame aprofundado de seus argumentos principais e dos conceitos fundamentais que sustentam suas previsões:

Ajuste de mercado pós-quarto trimestre após redução da alavancagem

Coutts inicia a sua análise apontando a notável diminuição da alavancagem do mercado e das apostas especulativas que marcaram a última parte do ano anterior. Este período de “limpeza”, caracterizado por uma redução de 40% nas opções em aberto e uma diminuição na exuberância das taxas de financiamento de futuros, indica um movimento em direcção a um ambiente de mercado mais saudável. A eliminação da alavancagem excessiva poderia diminuir a suscetibilidade do Bitcoin a movimentos abruptos do mercado, preparando o terreno para um crescimento mais sustentado.

Pressão de compra de ETFs versus oferta de Bitcoin

Um elemento central do argumento de Coutts é a procura significativa de fundos negociados em bolsa (ETFs) à vista que investem em Bitcoin, que excede em muito a oferta, mantendo uma relação de compra de pelo menos 2:1. Esta incompatibilidade entre a oferta e a procura torna-se ainda mais crítica à medida que o evento de redução para metade se aproxima – um evento que historicamente reduz para metade a taxa de produção de novas bitcoins, limitando ainda mais a oferta. Coutts interpreta esta dinâmica entre a demanda de ETF e a oferta de Bitcoin como um indicador positivo do potencial de preço do Bitcoin.

Navegando pelos níveis de resistência: uma perspectiva técnica

Além disso, Coutts aplica análises técnicas para avaliar as tendências de preços do Bitcoin, observando que apenas 10% do volume de negociações foi executado em níveis acima do preço atual. Isso indica pouca resistência aérea caso o Bitcoin ultrapasse o limite de US$ 48,2 mil. Os níveis de resistência, na análise técnica, representam preços nos quais um ativo pode enfrentar pressão de venda. A resistência mínima prevista acima de US$ 48,2 mil sugere que o Bitcoin poderia subir com relativamente pouca oposição aos níveis de avaliação mais elevados.

2024-02-12 17:54